load-page

Capoulas relembra: 2 M€ disponíveis apoiar viveiros na prevenção da Xylella fastidiosa

A entidade gestora do PDR 2020 tem, desde 20 de Março, abertas candidaturas à Operação 6.2.1 – Prevenção de Calamidades e Catástrofes Naturais (1º Concurso), destinada ao combate e prevenção da bactéria Xylella fastidiosa.

É isso mesmo que o Gabinete do ministro da Agricultura Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, vem hoje relembrar.

Está aberto até ao dia 30 de Abril um concurso destinado a apoiar investimentos em viveiros para prevenção da contaminação pela bactéria da Xylella fastidiosa.

2 milhões de dotação

Com um montante global disponível de dois milhões de euros, o concurso apoia a construção de estruturas de protecção em viveiros de plantas de espécies ornamentais, de fruteiras e de videiras susceptíveis à Xylella fastidiosa.

Financiado através do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR 2020), o concurso destina-se a projectos com um valor mínimo de investimento total elegível superior a cinco mil euros, sendo os apoios concedidos a fundo perdido até ao limite de oitenta mil euros por beneficiário.

Candidaturas

As candidaturas devem ter como objectivo o reforço da viabilidade dos viveiros agrícolas existentes e em actividade para a produção de plantas susceptíveis à bactéria, através da implementação de sistemas de protecção física completa.

Os projectos devem ainda assegurar a compatibilidade dos investimentos com as normas de prevenção, protecção e controlo fitossanitário em vigor e promover a utilização do tratamento por água quente no caso de plantas vitícolas.

Xylella confirmada em Janeiro

Após a confirmação, em Janeiro, da presença da bactéria Xylella fastidiosa em território nacional, todo o País passou a ser considerado de alto risco devido à presença de insectos vectores da doença, bem como à existência de um elevado número de espécies vegetais susceptíveis e de condições climáticas propícias ao desenvolvimento da bactéria, explica o Gabinete de Capoulas Santos.

A presença da bactéria foi identificada na Europa, pela primeira vez, no sul de Itália, em 2013. Desde 2015 têm sido identificadas diferentes subespécies da bactéria em França, Espanha e Itália.

Oliveira, amendoeira, videira e figueira

Em Portugal a bactéria foi detectada a 3 de Janeiro de 2019. A Xylella fastidiosa afecta um elevado número de espécies de plantas ornamentais e também espécies de culturas de elevado valor económico, como é o caso da oliveira, amendoeira, videira e figueira, por exemplo.

As candidaturas podem ser apresentadas através do portal PDR 2020, aqui, e do portal Portugal 2020, aqui.

Deixar Comentário

SIGN IN

Forgot Password